Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
CARGAS

Termina dia 30 novo prazo de recadastramento para veículos inscritos no RNTRC

  • Publicado: Terça, 20 de Junho de 2017, 21h37
  • Última atualização em Terça, 20 de Junho de 2017, 22h06
  • Acessos: 32

Mais de um milhão de veículos ainda precisam fazer o recadastramento obrigatório para todos que desejam continuar operando no mercado

A partir do dia 1º de julho, quem circular sem o adesivo pode ser autuado conforme a Resolução nº 3745/2011 da ANTT, que prevê multas de até R$ 1,5 mil.

Termina em 30 de junho o novo prazo dado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para o recadastramento de caminhões de carga inscritos no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC). O prazo anterior era 31 de maio, mas foi reaberto porque o recadastramento só é válido para os veículos que vincularam o código do adesivo de identificação à sua placa. Sem essa vinculação, o recadastramento é considerado incompleto e deve ser refeito nos postos de atendimento do RNTRC.

O recadastramento é obrigatório a todos os transportadores já registrados e que desejam continuar operando no mercado. A partir do dia 1º de julho, quem circular sem o adesivo pode ser autuado conforme a Resolução nº 3745/2011 da ANTT, que prevê multas de até R$ 1,5 mil.

Adesivo RNTRCA Agência alerta que mais de um milhão de veículos da frota nacional ainda não tiveram suas informações no RNTRC. Atualmente, o Brasil conta com uma frota de 1.664.516 caminhões, divididos em tipo de transportador: autônomo (541.284), empresa (1.100.299) e cooperativa (22.933).

Os dados da identificação eletrônica dos veículos são essenciais para fomento e planejamento de políticas públicas no setor. O recadastramento é uma das três etapas do processo de identificação eletrônica que possibilitará a coleta de informações reais sobre a movimentação de cargas nas rodovias brasileiras; a origem e o destino das viagens realizadas; e os fretes praticados.

A última dessas etapas é a TAG, uma chave eletrônica associada à identificação do veículo e do transportador, que transmite dados para ANTT por meio das antenas instaladas nas rodovias que coletam as informações. Nestes pontos de registro de passagem, além das antenas, serão instaladas câmeras de leitura eletrônica de caracteres para identificação das placas dos veículos.
(Conheça abaixo as três etapas da identificação eletrônica.)
GRATUIDADE – A ANTT informa que não há valor devido ou a ser pago pelos serviços de cadastramento, ajuste de dados, aquisição do adesivo, recadastramento da inscrição e manutenção no cadastro no RNTRC, embora algumas entidades conveniadas possam cobrar de seus filiados, a título de ressarcimento pela prestação de serviços e disponibilização de materiais.

O procedimento é realizado em três etapas:

1 – Cadastro e renovação de informações em ponto de atendimento credenciado:
O cronograma de recadastramento teve início em 2015 e terminou no último dia 31 de maio. A ANTT estendeu até o próximo dia 30 de junho o prazo de recadastramento para quem não o fez ou o fez, mas sem vincular o código do adesivo de identificação à sua placa. A vinculação do código do adesivo QR-Code, no sistema do RNTRC, ao veículo é indispensável para que o recadastramento seja considerado completo. A partir de 1º de julho, quem circular sem o adesivo será autuado conforme prevê a Resolução nº 3745/2011.

2 – Identificação visual dos veículos:
Os veículos são identificados por adesivos com o número e a logo da ANTT combinados ao QR-Code. Eles são vinculados ao veículo, não aos transportadores, para não ser necessário mudá-lo a cada alteração de frota. O QR-Code permite a leitura eletrônica das informações relacionadas ao veículo no sistema do RNTRC (transportador ao qual está vinculado, tipo, arrendamento etc).
O novo adesivo possui material de fabricação de maior durabilidade do que os comuns e uma faixa holográfica, características que conferem maior vida útil, autenticidade e segurança à identificação.
Sua colocação é de responsabilidade do transportador. Eles deverão ser colados nas duas laterais externas de cada reboque ou semirreboque e nas laterais das cabines de cada veículo automotor.

3 – Identificação eletrônica dos veículos (TAG):
A ANTT e a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) apresentaram, no início de junho, em Cubatão (SP), o piloto de instalação da TAG, dispositivo de identificação eletrônica obrigatório para veículos automotores de cargas cadastrados no RNTRC. Com base nestes resultados, previstos para outubro que vem, a ANTT vai propor um cronograma de instalação da TAG na frota nacional cadastrada no RNTRC.
Mais informações podem ser obtidas junto à ANTT pelo telefone 166 ou pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Fonte: ANTT

Assessoria de Comunicação
Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página
>