• Mais Organização
  • Mais Segurança
  • Mais Atenção às Pessoas
  • Mais Sustentabilidade
  • Mais Cultura
  • Mais Emprego e Inovação
  • Mais Educação
  • Mais Lazes e Esportes
  • Mais Economia
  • Mais Habitação e Infraestrutura
  • Mais Saúde
  • Mais Transportes
Voltar

MAIS ORGANIZAÇÃO

  • Criação da Subsecretaria de Planejamento e Gestão Governamental. Pela primeira vez a Prefeitura do Rio tem uma área estruturada para realizar o planejamento das políticas do município. A primeira missão está sendo a integração e o alinhamento dos projetos estratégicos ao PPA, o Plano Diretor da cidade.
  • Criação do Plano Estratégico 2018-2021 Vai integrar todas as políticas públicas da gestão municipal, garantindo maior eficiência ao que já existe e coordenando ações que norteiam o governo.
  • Rio em Ação Promovemos o Rio em Ação, zeladoria e mutirão de pastas nos finais de semana.
  • MAIS SEGURANÇA

  • Estabelecimento da integração da Guarda Municipal com a Polícia Militar Isso resultou na atuação conjunta na orla - do Leme ao Pontal - com o sistema integrado de radiocomunicação. Este sistema é uma das novidades do Plano de Prevenção Contra Pequenos Delitos e Arrastões em Praias da Cidade, criado pela secretaria, em cumprimento ao decreto publicado em 1º de janeiro.
    Durante o verão não foram registrados casos de arrastões nas praias do Rio de Janeiro e uma base avançada da GM está permanentemente no Arpoador policiando a área.
  • Instalação do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) Atua com foco na prevenção primária aliviando, por exemplo, a sobrecarga da Polícia Militar, que poderá concentrar esforços em ocorrências mais graves.
  • Criação do Programa Municipal de Videomonitoramento (PMV) Realiza a Integração de câmeras de comércios e prédios residenciais ao Centro de Controle Operacional (COR) da Guarda Municipal facilitando a segurança do cidadão. A prefeitura ampliou o COR, com a criação de mais dez estações de vídeo focadas em segurança.
  • Criação da MOSEP O Prefeito Marcelo Crivella assinou, em junho, o decreto que cria a Macrofunção de Ordenamento e Gestão Sustentável dos Espaços Públicos (MOSEP)
    O objetivo é dar mais agilidade ao planejamento de operações conjuntas em pontos críticos da cidade.
    A MOSEP integra outros sete órgãos da Prefeitura do Rio e prioriza as demandas recebidas pela Central de Atendimento da Prefeitura (1746). Esta ação já está efetivamente nas ruas.
  • Manutenção do Centro Presente Continua em funcionamento o projeto de policiamento que tem ajudado a reduzir os índices de violência onde atua.
  • MAIS ATENÇÃO ÀS PESSOAS

  • Governo itinerante O projeto "Governo Itinerante" percorre todas as regiões do Rio de Janeiro mapeando as principais demandas da população. Começando pela Ilha do Governador, o prefeito Marcelo Crivella pretende ir a outros bairros da cidade maravilhosa para atender melhor aos cariocas.
  • Criação de 10 novas parcerias no Projeto Circulando Este é o programa de reinserção social da população de rua e dos acolhidos da prefeitura. Ele proporciona o acesso a atividades culturais, turísticas e esportivas. Uma ação inédita no carnaval proporcionou aos filhos dos vendedores ambulantes, acolhimento durante o período que seus pais trabalhavam por intermédio de uma parceria com o Educandário Romão Duarte.
  • Lançamento do Plano Verão Social Esta iniciativa resguardou crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e apoiou ações preventivas de segurança pública, no Centro e na Zona Sul da cidade.
    • Reativação do Programa Academia da Terceira Idade
    • Reativação do Programa Nosso Espaço
    • Reativação do Programa Casas de Convivência
    • Estes programas haviam sido interrompidos pelo governo passado e que atendem mais de 10 mil idosos
    • Carga horária das assistentes sociais
    • Desde o início do ano, estas profissionais passaram a cumprir rigorosamente a carga horária de 30 horas de trabalho.
  • Ações para população de rua A pasta de Assistência Social e Direitos Humanos focaram na população de rua da cidade do Rio de Janeiro, que ultrapassa 14.000 cidadãos. A prefeitura priorizou a recuperação dos abrigos públicos da cidade e as ações de abordagem e o acolhimento de moradores em situação de vulnerabilidade.
  • Atenção à mulher As mulheres também ganharam um olhar especial da Prefeitura, com campanhas e ações contra a violência doméstica, sempre em conjunto com a Guarda Municipal, a Defensoria Pública, o Ministério Público e a Secretaria de Segurança (Delegacia da Mulher).
  • Projeto Trans + Respeito O prefeito Marcelo Crivella lançou o projeto social "Trans+Respeito" em parceria com a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS- Rio). O programa tem como mote um plano de educação e formação profissional para homens e mulheres trans. O Brasil é o país no mundo que mais registra assassinatos de transexuais. Outro dado impactante é que 79% evadem da escola, antes mesmo da formação básica. Trata-se, portanto, de um grupo social extremamente vulnerável, cuja expectativa de vida não passa dos 30 anos.

    A SMASDH liberou a verba para oferecer o período de formação e estágio, que inclui uma bolsa auxílio de um salário-mínimo, passagem e alimentação para os alunos e alunas trans. A Secretária Municipal de Cultura fechou uma cooperação com a CEDS para buscar oportunidades de inserção profissional nos espaços culturais do município para os homens e mulheres transexuais. Esta ação tem o intuito dar maior visibilidade à população transexual.
  • MAIS SUSTENTABILIDADE

  • Ações de conservação Recuperação em diversos bairros da cidade. Vias, ciclovias, iluminação pública, além de demolição de construções irregulares. Ações paralisadas desde o segundo semestre de 2016.
  • Programa Guardiões de Rios Este programa foi reestruturado e redesenhado pela Seconserma. A partir de agora, a contratação de 220 cuidadores de rios será feita pelo sistema de mutirão, direto pela prefeitura do Rio. A previsão é que 30 frentes de trabalho sejam abertas em mais de 40 rios.
  • Inauguração da Trilha Transcarioca Uma das maiores vias verdes do mundo e um verdadeiro patrimônio carioca, com 180km de extensão e múltiplas possibilidades de lazer e obtenção de renda para a população.
  • Dragagem do Rio Acari O projeto leva dragagem e canalização de três rios na região da Pavuna, Zona Norte da cidade. Elaborado pela Fundação Rio Águas, prevê obras nos rios Acari, Pavuna e Pavuna Meriti. A medida possibilitará o aumento da capacidade de vazão dos canais fluviais, reduzindo as inundações e os transtornos causados nos períodos de chuva intensa.
  • Publicação do Plano de Manejo do Parque Natural do Marapendi A medida organiza as questões ambiental e urbanística da unidade de conservação, garantindo a proteção da fauna e da flora do parque.
  • Ampliação das Hortas Cariocas A Prefeitura aumentou o alcance do projeto de sustentação ambiental, presente em 30 comunidades e na Rede Municipal de Ensino da Cidade do Rio de Janeiro. Baseado em comunidades e escolas, gera empregos diretos entre os moradores e pessoas ligadas às escolas, que em sistema de parceria, cuidam da plantação.
  • MAIS CULTURA

  • Lançamento do Grupo de Trabalho responsável pela criação do Museu da Escravidão e da Liberdade.
  • Programa Guardiões de Rios Este programa foi reestruturado e redesenhado pela Seconserma. A partir de agora, a contratação de 220 cuidadores de rios será feita pelo sistema de mutirão, direto pela prefeitura do Rio. A previsão é que 30 frentes de trabalho sejam abertas em mais de 40 rios.
  • Estabelecimento de uma política de valorização da rede de equipamentos culturais, com o Programa de Fomento à Cultura 2017, o Fomento Indireto, o 1º Circuito Carioca de Artes (lonas e arenas), Projeto Mais Diversidade; e ações locais.
  • Elaboração de estudos para implantação da Lei de Fomento via ISS e do Vale Cultura
  • Efetivação do programa Rio Mais Fácil Audiovisual, que está atraindo mais produtores para a cidade.
  • Maior acessibilidade à Cidade das Artes O equipamento conta com inúmeras programações populares.
  • Reposicionamento da RioFilme Até o presente momento já somam nove filmes negociados.
  • Reestruturação da Rede Municipal de Bibliotecas
  • Implementação do Conselho Superior de Turismo
  • MAIS EMPREGO E INOVAÇÃO

  • Assinatura do primeiro convênio de cessão à prefeitura de três Restaurantes Populares (Campo Grande, Bangu e Bonsucesso).
    Os prédios passarão por obras de reforma e restauração para que tenham condições sanitárias, de higiene e conforto para receber os clientes. A expectativa é que sejam servidas 176 mil refeições por mês nos três endereços, entre café da manhã e almoço.
  • Criação da Zona Franca Social O projeto foi entregue à Câmara de Vereadores
  • Projeto Pedagógico para as Naves do Conhecimento As nove unidades agora terão foco no empreendedorismo e economia criativa, com o desenvolvimento de 15 cursos como computação gráfica, robótica e informática básica, programação, suporte e manutenção de redes webdesign e fotografia e edição de imagens
  • IMPLANTAÇÃO DA REDESIMPLES Com isso, o processo seguirá em andamento sem a necessidade de aguardar por visita de fiscal da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização para verificação e análise da natureza, uso e destinação do local. A medida reduz o tempo de abertura das empresas que se enquadrarem no novo procedimento de 45 para 18 dias.
  • MAIS EDUCAÇÃO

  • Convocação de 300 agentes de apoio à educação especial
    Os profissionais são os concursados do ano de 2014. Com isso, o número do efetivo na rede passou de 150 para 300, atendendo a 14 mil alunos com deficiência.
  • Convocação de 825 professores
    Estes profissionais, aprovados em concursos desde 2012, também foram chamados. Deste grupo, 177 irão atuar na Educação Infantil e 648 no Ensino Fundamental.
  • Projeto Time de Alfabetizadores
    Este projeto irá reunir dois mil professores que trabalharão exclusivamente para acabar com o analfabetismo funcional na rede de ensino.
  • Contrato com o Grupo Banco Mundial para construção de creches e escolas
    O prefeito Marcelo Crivella (PRB) assinou contrato com o Grupo Banco Mundial, por meio da Corporação Financeira Internacional (IFC – International Finance Corporation), para a consolidação de estudos para a construção de 35 mil vagas em creches e 15 mil na Educação Infantil na rede municipal do Rio. Com o acordo, será possível zerar o déficit de vagas neste segmento até 2020. Responsável pelo projeto, a Subsecretaria de Projetos Estratégicos, órgão vinculado ao Gabinete do prefeito, já identificou e analisou 700 terrenos georreferenciados com essa finalidade.
  • MAIS LAZER E ESPORTES

  • Recuperação de 17 das 22 Vilas Olímpicas que foram abandonadas ao final de 2016 Foi realizado um trabalho de limpeza, que incluiu as piscinas, as quadras e os prédios administrativos. A retomada da operação total está prevista ainda para o primeiro semestre. O processo de licitação já foi analisado pela Procuradoria Geral do Município (PGM) e foi lançado no mês de abril.
  • Organização do Início do Campeonato Brasileiro com doação de 70 toneladas de alimentos Confirmando a vocação do Rio como palco de grandes eventos, a prefeitura fez uma parceria com o Flamengo para a estreia do Mais Querido no Campeonato Brasileiro. Em jogo no Maracanã, a administração municipal custeou os gastos com o estádio e recebeu uma doação de 70 toneladas de alimentos do Flamengo. Tudo com uma grande festa com artistas e espetáculo em campo.
  • Ilha do Urubu e Autorização para Novo Estádio Acústico Entrega do novo equipamento esportivo para a cidade, reformado pelo Clube de Regatas do Flamengo, sem custos para a prefeitura, gerando mais empregos no comércio da Ilha do Governador. A Prefeitura também autorizou a construção do estádio acústico na Gávea, reformando o estádio José Bastos Padilha, na Zona Sul.
  • Autorização para recuperação da sede do América O segundo time de todo carioca finalmente poderá recuperar sua sede. O prefeito Marcelo Crivella sancionou Projeto de Lei Complementar 169-A/2016, que define novas condições urbanísticas para a área da sede do America Football Club, na Tijuca. Era o sinal verde que a centenária instituição esportiva, criada em 1904, aguardava para dar início ao projeto de recuperação e modernização de sua sede. Desde 2014 o local está fechado por problemas de conservação.
  • Abertura do Parque Olímpico para visitação
  • MAIS ECONOMIA

  • Redução das secretarias e Corte de mais de mil cargos Além de reduzir o número de secretarias, a prefeitura reduziu em 50% os cargos comissionados nos órgãos da prefeitura. A exceção foi na Secretaria de Saúde e dos quadros de profissionais de ensino da Secretaria de Educação.
  • Redução de R$ 700 milhões em contratos de custeio da Prefeitura A Secretaria da Fazenda coordenou os trabalhos, focando na diminuição de gastos de apoio, administrativos e de serviços periféricos. Essa economia também foi resultado do contingenciamento de 25% das despesas em custeio das fontes de recursos do Tesouro e de 100% das despesas de capital, com liberação de recursos apenas para obras já em fase avançada para conclusão.
  • Redução do número de inspetorias regionais de licenciamento e fiscalização O número caiu de 19 para 9, com economia anual em custeio da ordem de R$ 1 milhão. As agências de classificação de risco Standard & Poor’s e Moody’s reconheceram o esforço fiscal do município e atribuíram rating AA (forte capacidade de honrar compromissos) e Aa1.br (Estável), comprovando o Rio como um ponto ideal de investimentos.
  • Negociação com o BNDES e empréstimo à Caixa Econômica Federal O prefeito Marcelo Crivella conseguiu a renegociação de empréstimos com BNDES e um empréstimo com a Caixa Econômica Federal. As duas situações garantiram o pagamento de salários dos servidores municipais, que estava em risco devido a grave situação fiscal da prefeitura.
  • Devedores têm desconto nos juros para pagar dívidas fiscais A Prefeitura aprovou um projeto de lei que autoriza a retomada do Programa Concilia Rio. Criado em 2015, o programa permite conceder descontos nos juros para débitos de ISS, IPTU , ITBI, multas e outros tributos municipais. O programa prevê concessão de desconto de 80% nos juros para o contribuinte que desejar quitar a vista o débito. Já para o devedor que optar pelo parcelamento, a redução será de 50% (em até 12 vezes) e 30% (de 13 a 48 vezes).
  • MAIS HABITAÇÃO E INFRAESTRUTURA

  • Entrega de títulos de propriedade Foram totalizadas entregas de quase mil títulos, beneficiando diversas famílias. As comunidades atendidas foram: Fernão Cardim (619), Rocinha (147) e Marechal Hermes (185). Em Marechal Hermes foram entregues ainda 185 títulos de Concessão de Direito Real de Uso.
  • Entrega de Imóveis Em Santa Cruz, na Zona Oeste, 300 famílias receberam imóveis do Residencial Queluz, do programa Minha Casa Minha Vida.
  • Retomada das obras da Transbrasil Paradas desde agosto do ano passado, as obras do BRT Transbrasil foram retomadas. Para a realização das obras, foram contratados 2 mil trabalhadores, e a expectativa é que mais 4 mil empregos indiretos sejam gerados.
  • Abertura da Avenida Leopoldo Bulhões Em Manguinhos, foi reaberto o trecho da Avenida Leopoldo Bulhões, abrindo acesso para a Avenida Brasil e facilitando o acesso seguro de pedestres, acabando com os atropelamentos.
  • Redução de tempo para o licenciamento de obras: de 40 dias para 24 horas.
  • Retomada das obras de expansão do Parque Madureira, gerando 1.200 empregos
  • Retomada do Projeto Bairro Maravilha e Morar Carioca com recursos do BNDES, do BID e da prefeitura.
  • Criação da Coordenadoria de Integração Metropolitana: o objetivo é implantar o conceito de gestão compartilhada da capital com os 21 municípios da região metropolitana
  • Reorganização do comércio em Madureira
  • Além de melhorias na Estrada do Portela, uma das vias de maior circulação de pedestres e veículos, os lojistas e frequentadores do Mercadão de Madureira ganharão um estacionamento, cujo projeto será divulgado em breve. Como forma de padronizar o comércio ambulante local e garantir o ordenamento urbano nas ruas do bairro, as barraquinhas dos camelôs ganharão formato vertical.
  • Ordenamento estrutural de obras Decreto baixado pelo Prefeito Crivella determina que todo cálculo estrutural de edifício, ponte ou túnel, seja dado à Prefeitura com a revisão de uma consultoria especializada e de comprovada experiência.
  • Procedimentos de Manifestação de Interesse - PMI Foram lançados pela Prefeitura do Rio os PMIs do Rio das Pedras, do transporte aquaviário e de estacionamento.
  • Iluminação pública Contrato com o Banco Mundial para lançamento do PMI da iluminação pública do Rio de Janeiro.
  • Desapropriação do terreno da GE, na favela do Jacarezinho
  • Implementação do Conselho Superior de Urbanismo
  • Criação da Resolução para acabar com erros nas medições de obras
  • MAIS SAÚDE

  • Mutirões da saúde Tratado como prioridade pelo prefeito Marcelo Crivella, a diminuição da fila do Sistema de Regulação do município, o SISREG, vem sendo gradualmente alcançada a partir da realização de mutirões de cirurgias. Desde 28 de janeiro, 5.655 pessoas passaram por procedimentos cirúrgicos reduzindo o número de pacientes em espera de 8.184 para 2.529. Com isso, temos hoje uma quantidade menor de pessoas nas filas das cinco especialidades mais procuradas no Sistema, que são: oftalmologia, urologia, ginecologia (laqueadura), cirurgia pediátrica, cirurgia geral (hérnia).
  • Aumento a oferta de vagas Para ampliar a oferta de dois dos serviços com maior demanda no SISREG foi inaugurado no Hospital Municipal Miguel Couto, o Setor de Endoscopia e Colonoscopia Dr. Edison Paixão.
  • Entrega de novos equipamentos Foram convocados 518 profissionais concursados - entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Só em 2017, já são 1.711 novos profissionais reforçando os quadros da rede municipal de saúde. Outros 978 médicos temporários também foram contratados.
  • Diminuição do risco de transmissão de doenças A queda do índice de infestação (LIRAa) entre janeiro e março, foi obtida com a campanha “Aqui mosquito não se cria”. O índice passou de 0,97% para 0,8%, mantendo o município na faixa de baixo risco para as doenças transmitidas pelo vetor. O resultado é o menor da história para o mês de março.
  • Mobilização para vacinação No dia 25 de março a SMS realizou uma mobilização para a vacinação contra a febre amarela em todas as suas unidades, que funcionaram naquele sábado em horário extraordinário, das 8h às 17h. Somente neste dia, 225.203 pessoas foram vacinadas, totalizando quase 1 milhão de pessoas imunizadas desde o início do ano.
  • Terceiro turno de cirurgias no Salgado Filho - O Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, iniciou em junho o terceiro turno de cirurgias eletivas na unidade, medida que vai contribuir para acelerar a fila dos pacientes que aguardam por procedimentos que não são considerados de urgência ou emergência. O terceiro turno também vai contribuir para a redução do tempo de espera dos usuários no Sistema de Regulação (SisReg). A expectativa é aumentar em 20% o número de cirurgias eletivas mensais, que atualmente é de cerca de 300 procedimentos.
  • MAIS TRANSPORTES

  • Manutenção da tarifa de ônibus A SMTR não autorizou o aumento anual da tarifa de ônibus, mantendo o mesmo valor desde janeiro de 2016. A liberação de uma das pistas seletivas da Avenida Brasil para o tráfego de carros de passeio reduziu o tempo de deslocamento em até 40 minutos.
  • Linhas de ônibus Suspensão da racionalização das linhas de ônibus municipais para realização de diagnóstico do sistema com participação popular.
  • Plano de sinalização Foi realizada a conclusão da primeira etapa de instalação de placas de sinalização em Santa Teresa. As 29 novas placas fazem parte do projeto de revisão de toda a sinalização de tráfego da cidade.
  • Projeto Bike-Rio Foi estendido o desenvolvimento do projeto Bike-Rio, com ampliação do sistema de compartilhamento de bicicletários públicos e paraciclos para as zonas Oeste e Norte da cidade.
  • Liberação dos pedágios para motos Por determinação do prefeito Marcelo Crivella em janeiro, foi vetada a cobrança de pedágio para motociclistas na via expressa. O decreto exige que a concessionária comprove “desequilíbrio econômico-financeiro e sugestão das correspondentes medidas compensatória” para qualquer cobrança.
  • Lançamento do aplicativo Táxi.Rio A plataforma oficial de mobilidade Táxi.Rio, vai permitir que a prefeitura, taxistas e passageiros tenham uma melhor gestão do serviço. Durante dois meses, o aplicativo será testado na cidade.